Detox, purga ou limpa palato.


Depois da tempestade vem a bonança e é previsível que depois da consoada (e dos excessos de final do ano) venha a dieta. Abre-se o jornal e temos o top ten de alimentos que nos fazem bem, abrem-se as revistas e as dietas e os sumos detox são de todas as cores, no Facebook chovem anúncios com dicas e posts com juras de um novo ano com dieta em pratos limpos e saudáveis.

A luta trava-se agora contra o glúten, contra a carne, contra a lactose, contra o açúcar, contra a gordura, contra os hidratos... Muitas vezes não há intolerância alimentar, só da outra. Parece haver estudos que comprovam que são inimigos da saúde pública e estudos que contrapõe estes mesmos estudos. E os radicais, na dúvida erradicam tudo pelo caminho.

Algures deve haver um equilíbrio, o dito do bom senso. É bom corrigir o que pode ser melhorado, é bom apostar no que nos faz bem e não só no que sabe bem e até limpar o palato para o que aí vem.  Fica a questão: será que os críticos gastronómicos, os foodies, os bloggers e até os chefs se questionam também sobre a desintoxicação dos seus fígados a cada novo ano?


 

Patrícia CondeComment