A MESA. A melhor rede social de todos os tempos.

Estar a jantar em pleno coração da Mouraria, na Cozinha Popular da Mouraria, pratos confecionados pelo Chef Leo Carreira, radicado em Londres, na companhia de jornalistas, bloggers e foodies, pôs-me a pensar na Mesa como uma eficaz rede social.

 

Na realidade, o projecto da fotógrafa Adriana Freire, a Cozinha Popular da Mouraria, procura reúnir “à volta da mesa” as diversas comunidades imigrantes do bairro. Na mesma cozinha há tachos para Moamba angolana,  para o Pho do Vietname, para couscous de Marrocos,  para o Snitzel de piept de pui da Roménia e para o Mundo todo. Cabe tudo ali.

 

Ali, como numa rede social, também se partilha. Mas afetos, culturas, conhecimento, entreajuda. E o pretexto? a Cozinha, a Mesa. Um projeto nobre que gostámos muito de conhecer e que vamos acompanhar.

 

Nesta rede social, o chef Leo Carreira pôde contar com a ajuda dos “amigos” do bairro na confeção dos pratos. Um jantar cheio de contrastes nos sabores, nas texturas mas também nas culturas.

 

Sendo o príncipio base de uma qualquer rede social, uma não estrutura que se faz e desfaz, que tem um sentido horizontal, onde há partilha de conhecimentos e interesses em torno de objetivos comuns, digam lá que a Mesa não é tudo isto.

 

Partilhemos e façamos like a iniciativas destas.