No Tourism Trade Show Algarve, à conversa com o Chef Leonel Pereira

No dia 16 foi dia de Palestra do Chef Leonel Pereira, sobre o tema “Carreira Internacional e novas tendências”, na Escola de Hotelaria e Turismo do Algarve.

Quando entrei na sala,  o Chef partilhava, no seu habitual tom coloquial e didático, com uma plateia composta na sua maioria por estudantes e aprendizes das lides culinárias, que para se ser Chef é preciso primeiro fazer “o caminho das pedras”. Começar devagar, com paciência, estar disposto a ganhar pouco, a ser aprendiz. Ninguém nasce ensinado, e aprende-se fazendo. Cometendo erros e corrigindo. Primeiro aprender e só depois liderar. Com tempo para degustar…

No final, não resisti e fui ter com ele. Achei-o puro. Consistente. Ficámos à conversa sem olhar para o relógio. Comentou que não gosta da superficialidade e põe diariamente à prova a sua equipa, desafiando-a a ultrapassar-se a cada momento. A deixar os acessórios e a concentrar-se no essencial. Para ele, a criatividade na cozinha tem um ingrediente secreto: o Sabor. Deixa para o fim da receita aquilo que considera acessório: o look e o design, que esses sim, são facilmente copiáveis…

Um Chef grande (também em altura), com alma, que vai à essência das coisas.  Que tem a simplicidade como grande aliada. Que não tem outro horizonte senão o de deleitar os seus clientes. Sem show off nem protagonismos falseados. A estrela foi a recompensa do trabalho amadurecido, resiliente, paciente, verdadeiro. Um homem livre, nascido no Algarve, que com alguma mágoa lamenta a falta de interesse que os algarvios em geral manifestam pela magnífica oferta de restaurantes e profissionais que a região tem.

Deixou-me a pensar…

 

Laura LopesComment